Vigilante morto em assalto no Arco Metropolitano sobreviveu a outro roubo em fevereiro na mesma rodovia


Jones Souza Silva, 28 anos, que morreu nesta quarta-feira viu outro amigo morrer quando escapou do assalto. Caminhão de cigarro roubado foi recuperado pela PM no mesmo local.

Dois vigilantes são mortos no Arco Metropolitano

Dois vigilantes são mortos no Arco Metropolitano

Um dos vigilantes mortos no assalto a um caminhão de cigarro no Arco Metropolitano já tinha passado pela mesma situação e no mesmo local em fevereiro. Na época, Jones Souza Silva, 28 anos, sobreviveu ao assalto mas viu um outro amigo morrer ao seu lado.

Nesta quarta-feira (31), ele e o vigilante Benedito Charles da Silva , 46 anos, morreram no local e o vigilante Reginaldo dos Santos Aragão, 31 anos, está internado com ferimentos na cabeça e nas mãos. O estado dele é estável. Durante a tarde a Polícia Militar localizou no mesmo local do assalto o caminhão roubado.

Os bandidos renderam o caminhão por volta das 9h30 na altura do município de Japeri. Os vigilantes escoltavam o caminhão quando foram rendidos por vinte bandidos armados com pistolas e fuzis. Houve um tiroteio e os três vigilantes foram baleados.

Um vídeo gravado por um dos soldados do 22º BPM, na Maré revela o momento em que o assalto estava em andamento. Ele pede socorro e reforço policial para a ocorrência.

O motorista do caminhão disse que os bandidos chegaram em três carros e na fuga levaram o caminhão e um carro que foi roubado. O dono da empresa conversou, por telefone, com a reportagem do RJTV.

“O meu irmão que estava conduzindo o carro, parou no acostamento e nós começamos a dar ré. Só que vinha um outro carro atrás , que era o carro que supostamente deve ter tido o confronto com os seguranças, e me fechou, já veio atirando, mandou a gente sair do carro e disparou varios disparos em cima da gente, a gente correndo , nos jogamos no mato, eles entraram no meu carro, deixaram o carro em que eles vieram no local e se foram, sumiram com meu carro”, disse.

A polícia revelou quem é o bandido que comandou o roubo de carga nesta segunda-feira, um crime que vem crescendo no Rio de Janeiro. Em abril do ano passado, foram 727 casos e no mesmo mês deste ano foram 1.032. O Arco Metropolitano é um dos locais mais visados pelas quadrilhas.

Segundo o porta-voz da Polícia Militar, foram presos dez criminosos na região.

“É uma via com mais de 100 quilômetros de extensão, no qual vários quilômetros dessa via são rodeados por comunidades no qual nós temos conflitos armados constantemente”, disse o capitão Maicon Pereira.



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *